Aprender a tocar um violão ou guitarra é em grande parte um processo de desenvolvimento da coordenação motora. A única maneira de alcançar uma destreza e desenvoltura no controle motor é a repetição até se tornar uma coisa automática. A prática é que vai fazer esta automação dos movimentos.

Por exemplo, aprender a tocar é como você aprendendo a dirigir. Vamos ver se eu lembro como era na autoescola:

  1. Abrir o carro
  2. Sentar
  3. Fechar a porta
  4. Regular o banco
  5. Ajustar os retrovisores
  6. Colocar o cinto
  7. Pisar na embreagem e no freio
  8. Ligar o carro
  9. Ver se tem algum alerta no painel (pelo menos hoje eu olho se tem gasolina)
  10. Dar seta
  11. Olhar no retrovisor para ver se está livre
  12. Passar primeira marcha
  13. Sair com o carro soltando a embreagem aos pouquinhos e pisando no acelerador
  14. . ah tá bom nem me lembro mais o que eu faço pois já é tudo automático. Até xingar quem faz “cagada” no trânsito.

Uma coisa é certa, você que dirige não fica pensando em tudo que tem que fazer, apenas faz naturalmente. É um automatismo que você, depois de treinar bastante, já faz de olhos fechados (só força de expressão, você não vai dirigir de olhos fechados).

Na música é mais ou menos assim.

Você pensa na direção que você quer chegar e vai soltando os dedos no seu instrumento.

Primeiros passos:

Agora vamos pegar seu instrumento e fazer os passos a seguir:

  1. Pegue o seu instrumento, inicialmente sentado em algum lugar confortável tomando cuidado com a postura. Claro que tem várias posturas “corretas”, mas tente ficar o mais relaxado possível.

 

  1. Afine o violão; por favor, nunca toque em instrumento desafinado, senão isso dificultará muito o seu aprendizado.

Pronto, agora iremos falar do posicionamento das mãos.

A mão esquerda

O Mão esquerda é responsável pelos acordes e solos no instrumento. É com ela que você irá fazer todas as notas que conhecemos na aula de Teoria Musical.

O instrumento tem que estar bem posicionado junto ao seu corpo, para que você alcance com a mão esquerda toda a extensão do braço.

Com o polegar, você deve segurar atrás do braço e os outros dedos devem ficar livres para tocar as notas nas casas entre os trastes.

Veja na foto abaixo onde deve ficar o seu polegar.

Posicionamento da Mão esquerda

E veja abaixo os dedos livres para tocar as notas

Agora, para sair um som bom sempre pressione a corda no meio da casa, entre os trastes, pois é onde você tira o melhor som.

E uma regra de ouro que ajuda muito os iniciantes, é uma técnica clássica, cada dedo da mão esquerda deve ocupar uma casa. Assim, cada dedo é responsável pelos trastes, e você, teoricamente teria três posições da mão esquerda no braço instrumento que abrangeriam as doze casas principais do instrumento.

Três posições cobrem doze casas

Os iniciantes normalmente tem uma dificuldade muito grande em usar o dedo mínimo, mesmo assim é importante insistir. Com a prática, isso se tornará mais fácil. Força e independência nos seus dedos são indispensáveis tanto para acordes e solos.

A mão direita

A mão direita é responsável pelo ritmo, seja no violão ou na guitarra, quando mais você praticar, mais depressa sua mão direita será uma extensão do seu senso rítmico.

Inicialmente você poderá apoiar o seu antebraço sobre a parte superior do seu instrumento.

A regra geral da mão direita é o máximo de efeito com o mínimo de movimento. Seu punho deve estar bem relaxado. O braço deve se movimentar o mínimo possível, deixando a maioria dos movimentos para os dedos.

Tocar com os dedos ou com um palheta é uma decisão pessoal, não é uma regra clara que você deve sempre tocar violão com os dedos e guitarra com palheta. Vai depender muito do seu estilo musical.

Inicialmente vamos fazer exercícios tanto com os dedos ou como palhetas.

Na próxima aula vamos para  a prática verdadeira.

Até mais

A importância da prática

Deixe uma resposta